Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

Prenúncio inelutável

Aquela casa acercava-se de gerações inteiras, ríamos imenso, em cada corredor havia sempre barulho, gritos de um lado para o outro, correrias tais que pareciam imortais - aqueles momentos, nós mesmos...
Mas que resta de todas essas histórias passadas à lareira? Onde estão os corredores ensurdecedores? Percorro todos os espaços e não encontro senão silêncio, memórias fragmentadas de qualquer coisa que já fomos. Que aterrador!
O céu cobre-se de núvens. Entonteço-me: há um prenúncio de morte nos corvos que sobrevoam o meu vulto, e Deus, enquanto mo conceber, sufoca-me o coração pela incerteza da partida, pelo remorso adiantado do mestre desaparecer...

Álvaro Machado - 19h12 - 30.08.2017

Mensagens mais recentes

Autárquicas? Primeiro Bava, depois a Huawei

Malo accepto sultus sapit

Pokémons ou a guerra na Síria?

A Ciência deve ou não ser questionada por economistas?

Reino Unido despede-se: será o fim dos dias para a UE?

Sociedade sangrenta

Velocidade de condenado

Certeza do Medo e da Morte

A Feira do Livro do Marco de Canaveses: vazio intelectual

"Trust in Klopp!"